Bolhas nos pés, como devemos agir?

Percorrer longas travessias por terrenos irregulares exige muito dos nossos pés e pode favorecer o surgimento de bolhas locais, que podem interromper nosso objetivo. Listamos algumas dicas de prevenção e como atuar diante dessa adversidade.

Bolhas - Por que surgem?

O surgimento da bolha ocorre devido ao calor gerado pela fricção entre a pele, a meia e a bota. Esse dano resulta em inchamento e inflamação local, que apesar de ser um ferimento superficial, pode se tornar um grande problema se não for corrigido.

O que fazer?

O melhor tratamento é a prevenção, mais abaixo listamos dicas essenciais para evitar o surgimento desse mal. Entretanto, se a bolha aparecer é importante ressaltar que esta é um ferimento estéril até que se rompa, então o melhor é deixar a pele de cima intacta até que a cicatrização possa começar (esse processo pode levar uns 3 dias).

Em caso de bolhas maiores e doloridas em locais ruins (calcanhar) ou com surgimento de secreções purulentas, pode ser necessário a drenagem local. Para realizar esse procedimento, limpe a pele ao redor e sobre a bolha com antisséptico. Após, com uma lâmina estéril, faça um pequeno furo na margem inferior da bolha e deixe o fluido drenar. Deixe o máximo da pele intacta sobre a bolha para agir como um curativo biológico e proteja a área com curativo, podendo utilizar pomadas antibióticas no local.

Em caso de bolhas abertas e contaminadas, a pele deve ser retirada com uma lâmina estéril, a área deve ser irrigada para limpeza de resíduos locais e protegida com curativo.

Evite drenar bolhas de sangue e lembre-se, o ideal é todo o procedimento ser realizado por pessoas capacitadas e assim que possível, um médico deve ser procurado. Entretanto, em ambos os casos, utilize o curativo como acolchoamento para eliminar a fonte da fricção.

bolhas nos pes curativo

Dicas de Prevenção

  • Evitar usar um calçado novo em longas caminhadas. Utilize o calçado no dia a dia ou em pequenas caminhadas para melhor adaptação;
  • Usar desodorante para os pés (em talco ou spray) para diminuir o suor, pois a umidade favorece a formação de bolhas;
  • Utilizar equipamentos próprios para prevenção, como meias tecnológicas (ex.: tipo Liner);
  • Ao perceber o início do incômodo. Pare e confira se a meia não está dobrada ou os cadarços estão desajustados. Caso o incômodo permaneça, é válido uma proteção prévia a área dolorida: cobrir com esparadrapo (tipo: micropore ou band-aid) ou utilizar pomadas lubrificantes locais (ex.: vaselina).

Essa página foi últil para você?

(nenhuma avaliação)

Compartilhe