Parque Nacional das Emas guarda belezas do Cerrado

Criado em 1961 pelo presidente Juscelino Kubitschek, o Parque Nacional das Emas protege 132 mil hectares de Cerrado e abriga uma riquíssima biodiversidade, sendo declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco no ano de 2001. Unidade de conservação (UC) federal administrada pelo ICMBio em Goiás, o parque foi reaberto à visitação pública nesta quarta-feira (25).

"O Parque Nacional das Emas é uma unidade de conservação de extrema importância para o bioma Cerrado, pois protege e conserva a natureza naquela região. Espero que a sociedade utilize o parque para entrar em contato com paisagens belas e muitos outros atrativos, além de compreender a importância e a necessidade de se manter as unidades de conservação neste ou em qualquer outro bioma", disse Ricardo Soavinski, presidente do ICMBio. 

Com o território distribuído entre os municípios goianos de Mineiros e Chapadão do Céu, a UC alcança ainda a cidade de Costa Rica, no Mato Grosso Sul. É uma das poucas unidades que apresentam as diversas formas de Cerrado no seu interior, como campos limpos, campos sujos, veredas e matas ciliares.

Além da paisagem característica, outro atrativo é a observação de animais típicos do bioma, muitos deles ameaçados de extinção: o tamanduá-bandeira, o gato-do-mato, a águia-cinzenta e o lobo-guará são alguns exemplos. Durante o passeio, é possível descer do carro e caminhar para observar os bichos de grande ou pequeno porte, os cupinzeiros espalhados por todo o parque, bem como inúmeras espécies de flores.

Uma peculiaridade do Parque Nacional das Emas é a bioluminescência dos cupinzeiros, fenômeno único que ocorre no fim do período de seca (junho a setembro). A bioluminescência acontece quando vagalumes depositam seus ovos nos buracos dos cupinzeiros e, mesmo em estado de larva, já emitem luz durante a noite, criando um cenário de rara beleza.

Para saber mais sobre atrativos e visitação no Parque Nacional das Emas clique aqui.

Fonte: ICMBio

Essa página foi últil para você?

(nenhuma avaliação)

Compartilhe