Laguna Humantay - Peru

Não estava nos meus planos conhecer a Laguma Humantay, principalmente porque eu nunca tinha ouvido falar dela. Hoje posso dizer que foi a "cereja mais linda do bolo" que a minha viagem ao Peru me proporcionou.

Conto como foi:

Já nos últimos dias de viagem e passado o dia mais esperado (a subida a Machu Picchu), me deparo com a oportunidade de escolher mais um destino. Minha intenção era ocupar um dia, encontrar um passeio que eu pudesse sair pela manhã e estar de volta a Cusco no final do dia, já que no próximo dia eu precisava estar cedo no aeroporto. Dentre as opções oferecidas pelas agências locais, uma me chamou a atenção. Tratava-se de um lago, distante a umas 3h de Cusco, de águas claras e rodeado por montanhas cobertas por gelo. Como o preço estava atrativo e ocuparia as horas que pensei em dedicar, lá fui eu.

A viagem até a cidade de onde partiria a trilha até a Laguna foi emoldurada por montanhas e mais montanhas. Confesso que não parecia real estarmos andando em estradas de terra super estreitas, onde o motorista buzinava a cada curva para evitar qualquer encontro, e que qualquer deslize seria fatal; já que olhando para um lado havia um penhasco, para o outro um barranco sem qualquer proteção. 

Chegamos numa espécie de "estação", de onde partiriamos para a trilha. Após as orientações do guia e a oferta de cavalos para subir, iniciamos. O terreno era gramado, em alguns pontos terra e pedras pequenas, no entanto, estávamos a mais de 4000 metros de altitude. Não sou atleta, mas passo longe de ser uma pessoa sedentária e confesso ter sofrido até adaptar minha respiração àquela subida. Alguns riachos, os quais eram vencidos com pulos em pedras também fizeram parte da caminhada. No último terço da trilha, a subida fica mais ingrime e a dificuldade maior; é preciso considerar também que a ansiedade de ver a Laguna aumenta e os passos vão ficando, involuntariamente, mais rápidos, o que acentua a falta de ar.

Ao chegar, tudo é esquecido! A Laguna é incrível! A cor da água parece não ser real, uma espécie de pintura em meio a montanhas com gelo no topo. Cada contorno dela, as pedras aparentes, o silêncio oferecido pela natureza intocada. Não há nenhum tipo de construção ou infraestrutura ao redor da Laguna, o único sinal de humanos ali são, como eu, os aventureiros de boca aberta admirando e fotografando enlouquecidamente aquele lugar.

Na volta até Cusco, uma parada na casa de uma senhora que nos serviu o almoço em uma espécie de restaurante, nos fundos de sua casa. No retorno ao hostel, uma passada nas fotos produzidas e a certeza que meus olhos tinham visto algo lindo demais, e que meu corpo tinha mais uma vez sido desafiado. 

Uma experiência que segue durando, que segue sendo na memória... 

Trace sua rota até lá

Soraypampa - Peru
Soraypampa - Peru

Essa página foi últil para você?

(nenhuma avaliação)

Compartilhe

Deixe seu comentário

  • Fabio Maschietto

    Fabio Maschietto

    Oi Fernanda, parabens pelo blog. Vc poderia dizer quanto pagou e qual a agencia de turismo que fechou? Estarei indo agora em Maio, e ja Laguna já era um dos meus desejos, porem estou pesquisando as agencias que oferecem.

XFECHAR
Top
Fernanda Nicaretta
Tem dúvida?