O ponto mais alto do Nordeste

Vir ao Nordeste do Brasil é uma grande experiência. Uma verdadeira lição de vida quanto as superações, dificuldades e capacidades. Conhecer um pouco da cultura sertaneja nordestina é certamente um ensinamento. Aliar ao que gostamos de fazer é certamente unir o útil ao agradável. 

Para nós, montanhistas, a Chapada Diamantina na Bahia é um paraíso na terra. Cachoeiras, caminhadas e um visual deslumbrante. Melhor, por lá existem ainda lugares pouco explorados nos seus arredores que merecem uma visita. Sobre isso, encontra-se a APA Serra do Barbado, onde está localizado o ponto mais alto do NE, e uma vista de tirar o folêgo. 

O maior segredo do alto dos seus 2033 metros não está somente na altura em relação ao nível do mar, mas tudo que envolve a sua conquista e todas as experiências passadas até este momento único.

O cume é em forma de platô e uma olhada mais detalhada ao redor nos mostrará um ambiente único, com uma vegetação rara, repleta de bromélias, orquideas, velózias e dezenas de flores coloridas no auge de sua exuberância. Também percebemos todo o relevo que nos cerca, avistando outros morros e serras que cortam toda a região. É um verdadeiro mirante natural, que se abre aqueles que desafiam todo o percurso de estradas de chão, povoados perdidos e uma caminhada surpreendente até o alto do pico.

O caminho se inicia através de parte da Estrada Real, aquela mesma que sai do Rio de Janeiro e passa por Minas Gerais. Era o caminho usado pelos tropeiros e garimpeiros que buscavam ouro na região. Lembro que a Serra do Barbado está no territorio de identidade da Chapada Diamantina, mas sua localização está no chamado Circuito do Ouro, na região Centro Sul da Bahia, próximo a cidade de Rio de Contas, que pode ser usada como base de hospedagem e alimentação.

Por todos os lados lembramos estar numa zona de dificuldades, mas com um povo simples, hospitaleiro e cuidadoso. Passamos pela pequena Ouro Verde, onde após uma hora de caminhada cruzando currais, cancelas e Jatobás, podemos conhecer a singela Cachoeira da Mixilânia, e desfrutar um banho refrescante para amenizar o clima do semi-árido até chegar a vila de Catolés, distrito de Abaíra. A partir deste ponto já estaremos bem próximo do início da trilha. Resta apenas poucos quilometros de carro para o povoado de Catolés de Cima, onde finalmente começaremos a subida para o Pico do Barbado.

Agora o movimento é um só, mochilas nas costas, lanche preparado, máquina fotográfica pronta para uso e uma garrafa de água. Subindo num bom ritmo e com pequenas paradas para um breve descanso e apreciação da vista conseguimos fazer em cerca de 2h30m o percurso para alcançar o cume. São cerca de 6km por trecho e não existe pontos de dificuldade extrema, ou seja, nada de escalada ou auxílio de cordas. Os maiores desafios são somente o esforço constante da subida e por vezes o sol escaldante a depender da época do ano.

Sugiro a todos os trilheiros que acompanham este relato, buscar já no povoado de Catolés de Cima, a companhia de Seu Raimundo, ou seu filho Luciano, conhecedores natos da região e os melhores guias que podem encontrar. Se precisarem de mais detalhes e locomoção podem falar comigo, estou pronto para dar todo o suporte necessário para que conhecam esta surpreendente região.

Abraços e boas trilhas

Trace sua rota até lá

APA Serra do Barbado/Bahia
APA Serra do Barbado/Bahia

Essa página foi últil para você?

(nenhuma avaliação)

Compartilhe

Deixe seu comentário

XFECHAR
Top
Marcio Papi
Tem dúvida?