Bruno Graciano fala de suas duas paixões: escalar e fotografar

Bruno Graciano é fotógrafo e produtor de vídeos, especializado em esportes de aventura, vive em Belo Horizonte, Minas Gerais. Escalador desde os 15 anos e apaixonado pela natureza, gosta de viajar, conhecer novos lugares, culturas e hábitos de diferentes países. Foi assim que conseguiu aliar suas duas paixões: escalar e fotografar. Seu trabalho se concentra em esportes ao ar livre, trazendo um estilo e visão única para este tipo de fotografia. Há dois anos Bruno vem trabalhando para muitos clientes de diferentes setores, incluindo grandes corporações e empresas de propaganda e marketing.

Trilhando Montanhas - O que veio primeiro, a paixão pela fotografia ou a paixão pela escalada?

Bruno Graciano - A paixão pela escalada veio primeiro , comecei muito cedo , com amigos de infância … e a paixão pela fotografia veio anos depois.

TM - Você teve influência de alguém para se dedicar a fotografia?

Bruno Graciano - Minha maior inspiração é o fotografo Keith Ladzinski, com quem tive a oportunidade de trabalhar e aprender alguns truques.

TM - O que mais te motiva a fotografar?

Bruno Graciano - Talvez o fato de fotografar lugares e situações nas quais a maioria das pessoas nunca vai ter a chance de ver pessoalmente.

TM - Para fotografar esportes radicais é necessário um equipamento diferenciado?

Bruno Graciano - Às vezes, como fotógrafo de esportes radicais você precisa chegar bem perto da ação para capturar imagens realmente incríveis, portanto é preciso ter equipamento de ascensão e conhecimento em escalada. A sua segurança está em primeiro lugar.

TM - Qual foto, clicada por você, tem um significado especial? E por quê?

Bruno Graciano - A foto do boulder “Fortaleza”, com o Atleta Felipe Camargo em Ubatuba SP. Foi o registro do primeiro V15 do Brasil , ou seja, a linha mais dura do país. Estava na hora e no lugar certo quando registrei o atleta Felipe Camargo fazendo a primeira ascensão da linha mais difícil do país, um marco para a história da escalada no Brasil. Fui ganhador do concurso Reader Photo Contest 2014 da mais conceituada revista de escalada do mundo, a Climbing Magazine, e várias outras publicações em grandes revistas.

TM - Quais os seus planos e objetivos na área fotográfica para o futuro?

Bruno Graciano - Tudo o que eu gostaria é continuar fazendo o que eu faço para o resto da minha vida.

TM - A iluminação correta é um fator fundamental em uma fotografia, inclusive para fotos de aventura?

Bruno Graciano - Fotografar esportes de aventura é sempre um desafio, dependem de uma boa iluminação e de um bom equipamento. Você precisa estar sempre antenado às condições da natureza e do ambiente onde vai fotografar para conseguir a luz desejada.

TM - Para fazer fotografia de esportes radicais existe preocupação com maquiagem?

Bruno Graciano - Nenhuma.

TM - Atualmente o Instagram é essencial para divulgar o trabalho de um fotógrafo?

Bruno Graciano - O Instagram é a maior rede de compartilhamento de fotos e videos do mundo, é minha principal ferramenta para divulgação do meu trabalho.

TM - Você viaja muito a trabalho? Isso é uma vantagem da profissão?

Bruno Graciano - Sempre estou viajando, gosto muito do meu trabalho. Além de ser prazeroso, me proporciona esse privilégio de conhecer lugares, pessoas e culturas novas.

TM - Qual foi o evento ou trip em que você mais gostou trabalhar?

Bruno Graciano - Lembro-me de uma vez, fui contratado para produzir fotografias para o livro Guia de Escalada da Serra do Cipó. Eu tive que produzir trinta fotos escalada em trinta vias com diferentes escaladores em condições climáticas extremas, em um orçamento apertado e tudo em uma semana. Parecia impossível, mas no final eu consegui e meu cliente ficou super feliz com os resultados.

TM - Muitos fotógrafos se dedicam a fazer vídeos também. Você acredita que é uma tendência?

Bruno Graciano - Metade dos meus trabalho são com videos, acredito que é um mercado muito promissor.

TM - Quais os melhores lugares para escalar no Brasil? E para fotografar?

Bruno Graciano - Com certeza os melhores lugares são: Parque Nacional do Itatiaia - Rj Serra do Cipó - MG Ouro Preto - MG Sabará - MG Serra da Bocaina, em Araxá - MG Cambotas em Barão de Cocais - MG Conceição do Mato Dentro - MG São Bento do Sapucaí - SP Rio de Janiero - RJ

TM - Com o "boom" do ecoturismo, muitos aventureiros estão se interessando cada vez mais pela fotografia outdoor. Quais as principais dicas que você pode deixar para essa galera?

Bruno Graciano - As pessoas querem ser surpreendidas e admiradas, procure fotografar momento de emoção, potencial, dor e adrenalina, que nos deixe sentir como se estivéssemos ali, experimentando o que o atleta sente naquele momento. Lembre-se que segurança vem em primeiro lugar!!!

TM - Para finalizar, escalar é tão bom quanto fotografar?

Bruno Graciano - Na realidade, é fundir as duas habilidades em um. Sua escalada se torna uma extensão da sua fotografia, e vice-versa, o que significa que você está sempre consciente de oportunidades.

Vídeos

F.A.S.T | Wingsuit & Base | Brazil
Local Hero Felipe Camargo Establishes Brazil's First V15 Boulder | The Thrill Of Brazil, Ep. 2

Contatos

Instagram: @brungraciano
Site: brunograciano.com
E-mail: contanto@brunograciano.com  

Essa página foi últil para você?

(nenhuma avaliação)

Compartilhe