Parque Nacional da Serra dos Órgãos

ATRATIVOS
CONSERVAÇÃO
SINALIZAÇÃO
VISITAÇÃO
Avaliação média

4,8

1 classificaçãoCLASSIFIQUE

O Parque Nacional da Serra dos Órgãos é uma Unidade de Conservação Federal de Proteção Integral, subordinada ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), cujo objetivo maior é o de preservar amostras representativas dos ecossistemas nacionais.

Criado em 30 de novembro de 1939, o PARNASO é o terceiro parque mais antigo do país, representando um importante marco na história das Unidades de Conservação Brasileira.

É um dos melhores locais do país para a prática de esportes de montanha, como escalada, caminhada, rapel e outros; além de ter fantásticas cachoeiras. O Parque tem a maior rede de trilhas do Brasil. São mais de 200 quilômetros de trilhas em todos os níveis de dificuldade: desde a trilha suspensa, acessível até a cadeirantes, até a pesada Travessia Petrópolis-Teresópolis, com 30 Km de subidas e descidas pela parte alta das montanhas.

Entre as escaladas destacam-se o Dedo de Deus, considerado o marco inicial da escalada no país, e a Agulha do Diabo, escolhida uma das 15 melhores escaladas em rocha do mundo. O Dedo de Deus, escalado pela primeira vez em 1912, é até hoje o principal símbolo do montanhismo brasileiro.

Foi criado em 1939 para proteger a excepcional paisagem e a biodiversidade deste trecho da Serra do Mar na Região Serrana do Rio de Janeiro. São 20.024 hectares protegidos nos municípios de Teresópolis, Petrópolis, Magé e Guapimirim.

O Parque abriga mais de 2.800 espécies de plantas catalogadas pela ciência, 462 espécies de aves, 105 de mamíferos, 103 de anfíbios e 83 de répteis, incluindo 130 animais ameaçados de extinção e muitas espécies endêmicas (que só ocorrem neste local).

Sedes

O Parnaso conta com três sedes que dispõem com toda a infraestrutura para receber visitantes, sejam eles famílias, idosos, pesquisadores ou montanhistas.

Sede Guapimirim

A Sede Guapimirim está localizada no inicio da serra Rio x Teresópolis, km 98 da BR – 116. A Sede possui diversas trilhas, cachoeiras e poços de rio, além de estrutura completa para camping com total segurança para os visitantes, com destaque também para o Museu Von Martius e outras construções históricas.

Endereço: Km 98 da BR 116 - Guapimirim - RJ (subida da serra de Teresópolis) 
Telefone: (21) 3633-1898
Veja o mapa

Sede Petrópolis

Situada no Bairro do Bonfim em Petrópolis, a Sede, inaugurada em 1999, é a porta de entrada para a Travessia Petrópolis x Teresópolis. Ela tem como diferencial trilhas com diversos níveis de dificuldade que dão acesso a diversos poços e cachoeiras. Esta Sede não possui estacionamento.

Endereço: Estrada do Bonfim, s/n. Corrêas - Petrópolis - RJ 
Telefone: (24) 2236-0464
Veja o mapa

Sede Teresópolis

Localizada na área urbana da cidade, a Sede Teresópolis é a principal do PARNASO. Ela oferece ao visitante infraestrutura completa de lazer em ambientes naturais, proporcionando um programa agradável para toda a família. Além de inúmeras trilhas com mirantes, poços de rio, centro de visitantes com exposição interpretativa e piscina de água natural, conta com estrada interna com 3 km que facilita o acesso a todos os pontos de visitação.

Endereço: Av. Rotariana s/n. Alto - Teresópolis - RJ 
Telefones: (21) 2642-4072 / (21) 2152-1111
Veja o mapa

Como chegar

O acesso às sedes de Guapimirim e Teresópolis é fácil e bem sinalizado. Quem parte do Rio de Janeiro deve seguir pela BR-040 e depois pegar a BR 116 (Rio-Teresópolis).

A sede de Guapimirim está localizada no Km 98 da BR-116, na subida da serra. Já a sede de Teresópolis está localizada junto à área urbana, na entrada da cidade. Ao passar o pórtico de entrada de Teresópolis, o parque fica 800 metros a esquerda. As sedes de Guapimirim e Teresópolis são próximas, cerca de 10 Km uma da outra.

O acesso à sede de Petrópolis (distrito de Corrêas e bairro do Bonfim) se dá pela BR040 (Rio – Juiz de Fora). Do centro de Petrópolis até a portaria, o acesso é através da Estrada União-Indústria, que margeia o rio Quitandinha.

Horário de funcionamento

Bilheteria: 8h às 17h
Entrada no parque de 6h às 22h

Principais Trilhas

Trilha Mozart Catão
Extensão do percurso: 800 metros
Dificuldade: Moderada
Sede: Teresópolis

Trilha Cartão Postal
Extensão do percurso: 1.200 metros
Dificuldade: Moderada
Sede: Teresópolis

Trilha Suspensa
Extensão do percurso: 1.300 metros
Dificuldade: Leve
Sede: Teresópolis

Trilha Pedra do Sino
Extensão do percurso: 11.000 metros
Dificuldade: Difícil
Sede: Teresópolis

Trilha da Primavera
Extensão do percurso: 500 metros
Dificuldade: Leve
Sede: Teresópolis

Cachoeira Véu da Noiva
Extensão do percurso: 3.000 metros
Dificuldade: Moderada
Sede: Petrópolis

Circuito das Bromélias
Extensão do percurso: 1.000 metros
Dificuldade: Leve
Sede: Petrópolis

Trilha Castelos do Açú
Extensão do percurso: 8.000 metros
Dificuldade: Difícil
Sede: Petrópolis

Travessia Petrópolis-Teresópolis
Extensão do percurso: 30.000 metros
Dificuldade: Difícil
Sede: Petrópolis

Mapa de Trilhas do Parque Nacional da Serra dos Órgãos - Sede Teresópolis

mapa de trilhas do parque nacional da serra dos orgaos sede teresopolis

Abrigos e camping

Existem dois abrigos principais no cume das montanhas, que podem ser utilizados para pernoite durante as trilhas mais longas. Os abrigos possuem ótima infraestrutura e oferecem cama, cozinha e banheiros. Na área externa, é possível acampar numa área específica para esse fim.

Abrigo 4 - Pedra do Sino

abrigo 4 pedra do sino parnaso

No alto da Pedra do Sino, a cerca de 2.200 metros de altitude, está localizado o Abrigo 4, um chalé de montanha destinado a receber visitantes e controlar o uso das áreas de montanha. A construção foi projetada pelo Laboratório de Produtos Florestais do IBAMA, e conta com energia solar e tratamento biológico de afluentes. O atual Abrigo 4 foi erguido sobre as ruínas das fundações do antigo abrigo, que fazia parte da rede de abrigos da trilha da Pedra do Sino. Com capacidade para 30 visitantes (12 beliches e 18 bivaques), dispõe ainda de cozinha e banho quente.

Junto ao abrigo existe uma área de camping com capacidade para 70 pessoas. O montanhista pode trazer a própria barraca ou alugar.

Abrigo do Morro do Açú

abrigo do morro do acu pedra do sino parnaso

O Abrigo do Açú fica localizado a 2.150 metros de altitude, após 7 quilômetros de caminhada e conta com paredes feitas com madeira certificada, energia solar e tratamento biológico de afluentes. Além de ecológico, dispõe banho quente e cozinha, um ótimo local de lazer e descanso para os visitantes. O novo abrigo tem capacidade para 30 visitantes (12 beliches e 18 bivaques).

Junto ao abrigo existe uma área de camping com capacidade para 70 pessoas. O montanhista pode trazer a própria barraca ou alugar.

Vias de escalada

Do total de mais de 130 vias de escalada, a grande maioria (mais de 100) pode ser escalada de forma gratuita, isto é, o acesso não é feito por uma das três portarias do PARNASO. Para escalar os picos do PARNASO em que o acesso se dá por uma das três portarias (ou para aqueles em que o acesso se dá pela BR-116) é necessário comunicar ao Parque, assinando Termo de Conhecimento de Riscos e Normas entregue nas portarias. Para escaladas com acesso pela BR-116 (Dedo de Deus e Escalavrado, por exemplo) o Termo deve ser preenchido e enviado por fax para (21) 2152-1103 (dias úteis) ou entregue diretamente nas portarias do PARNASO. Além disso, é importante que você dê baixa no Termo após a saída do Parque.

Para estimular a escalada no PARNASO, a equipe do Parque produziu uma Lista de vias de Escalada do PARNASO compilando dados disponíveis em sites, livros e outras publicações e buscando informações com escaladores da região, além de disponibilizar croquis digitalizados de obras já publicadas.

Guias

Todas as trilhas e atrativos do PARNASO podem ser visitados sem o acompanhamento de guias ou condutores de visitantes. No entanto, alguns atrativos exigem conhecimentos ou habilidades específicas que podem ser supridas pelo condutor de visitantes.

A contratação de um guia ou condutor pode enriquecer a sua visita ao Parque, pois esses profissionais conhecem não só os atrativos, como também particularidades e curiosidades sobre o PARNASO e a região.

Para a trilha da travessia Petrópolis x Teresópolis, devido as suas particularidades, o PARNASO recomenda a contratação de um guia ou condutor. Caso o grupo não esteja acompanhado por um profissional, um dos membros do grupo deverá se responsabilizar por conhecer o caminho e as regras de uso público do Parque.

O PARNASO não possui equipe especializada em busca e salvamento, em caso de emergências ligue para o Corpo de Bombeiros (telefone 193) e avise também a equipe do PARNASO - (21) 2152-1120.

Como comprar o ingresso do parque?

parque nacional da serra dos orgaoes tabela de valores atualizada em janeiro de 2018

A compra antecipada dos ingressos permite a entrada no parque para a realização de atividades de montanha – parte alta - fora do horário de funcionamento das bilheterias (8h às 17h). A reserva das vagas é necessária nas atrações com número limitado de visitantes (trilhas da parte alta, abrigos de montanha e campings parte alta), sendo garantida mediante a intenção de pagamento. Caso o pagamento não seja efetuado no prazo previsto, a reserva é automaticamente cancelada.

A compra antecipada dos ingressos permite a entrada no parque no horário das 6:00 às 22:00, para a visitação nas trilhas de montanha na parte alta.

A visitação parte baixa é das 8:00 ás 17:00, no inverno e das 8:00 ás 18:00, no horário de verão.

Não é permitida a entrada de visitantes entre 22:00 e 6:00.

Você pode comprar seu ingresso online no site do Parnaso.

Site: http://parnaso.tur.br/ingresso/
E-mail: atendimento.parnaso@hoperh.com.br
Telefones: (21) 2642-4072 / (21) 2152-1111 (Todos os dias de 08:00 às 17:00hs)

Veja o vídeo do parque

Trace sua rota até lá

Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Rio de Janeiro
Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Rio de Janeiro

Compartilhe

Deixe seu comentário

XFECHAR
Top
Bússola
Precisa de guia?
X

Qual a sua opinião sobre o local?

ATRATIVOS
CONSERVAÇÃO
SINALIZAÇÃO
VISITAÇÃO

CLASSIFICAR