Trilha é um negócio engraçado

A gente começa a caminhar, cansa, para pra descansar, volta a caminhar, o coração dispara, descansa novamente, a pressão cai, vê tudo preto, torce para não desmaiar, come algo doce, come algo salgado, levanta, volta a caminhar, conversa com os amigos pra ver se melhora, pensa mil vezes no que está fazendo ali e tenta não demonstrar fraqueza, sua muito, bebe água, bebe isotônico, anda, cansa, sente cãibra, come banana, descansa de novo, volta a caminhar.

Um ciclo contínuo e perturbador.

Depois de tanto sofrimento na subida, a gente começa a descer. O joelho dói, a panturrilha dói, o pé começa a doer também. A gente escorrega, cai de bunda no chão, machuca a mão, dão risada da queda, a gente também ri, às vezes chora, corre da cobra, corre da aranha, mata mosquito, passa repelente, a barriga ronca, reclama da fome, imagina o cheiro do feijão, pensa na comida da mãe, fala besteiras, diz que nunca mais volta ali.

E, finalmente, termina a trilha.

Chega em casa, toma um banho, come aquela comida gostosa, deita na cama, olha as fotos, olha os vídeos, coloca filtro nas fotos, compartilha com os amigos. Dorme feliz.

Essa página foi últil para você?

(nenhuma avaliação)

Compartilhe

Deixe seu comentário

XFECHAR
Top
Thiago HD
Tem dúvida?